Translate

Desde a pré-história, a arte sempre teve um sentido transformador, que não precisa de justificativas. Esta para confundir, perturbar, provocar e incitar o espectador...


A finalidade do blog é a experiência da resignificação, de somar conhecimentos sobre a matéria que está sendo tratada. Especialmente aquelas que são complexas em locomover o objeto de estudo ao laboratório, por exemplo, na Astronomia. A observação junto com a experimentação, fazem parte de um método científico que trabalha de maneira complementária e permite realizar a verificação empírica dos fenômenos.

A reciclagem material não era a finalidade, mas se tornou a consequência.
Obs.: O consumo consciente ajuda a diminuir impactos negativos no meio ambiente.
Reflitam e se reeduquem!
O meio ambiente, a sua saúde física, mental e financeira agradecerão!




Visitantes

Seguidores

A transformação da lagarta

A borboleta possui o símbolo do ar, da alma, da transformação e de um novo começo.
Como a lagarta entra no casulo, transforma-se e sai em forma de borboleta, assim o espírito do ser humano se liberta do corpo físico para ganhar o espaço infinito.
Enquanto crisálida representa a potencialidade do Ser.
Quando se torna borboleta, torna-se símbolo da ressurreição e do renascimento.
O termo grego psyche tinha dois significados originalmente. Um deles era alma e o outro borboleta, que simbolizava o espírito imortal. Na mitologia grega, a personificação da alma é representada por uma mulher com asas de borboleta.
Um conto irlandês chamado Corte de Etain simboliza a borboleta como a alma liberta de seu invólucro carnal, como na simbologia cristã. No conto o Deus Miter se casa pela segunda vez com uma deusa chamada Etain, e por ciúmes, sua primeira esposa, transforma-a em uma poça de água. Após algum tempo, a poça dá vida a uma lagarta que se transforma em uma linda borboleta. Miter e outro Deus recolhem a lagarta e a protegem. "E essa lagarta se torna em seguida uma borboleta púrpura.(...) a mais bela que já ouve no mundo. O som de sua voz e o bater de suas asas eram mais doces que as gaitas de foles e as harpas. Seus olhos brilhavam como pedras preciosas na obscuridade. Seu odor e seu perfume faziam passar a fome e a sede a quem quer que estivesse cerca dela. As gotículas que ela lançava de suas asas curavam todo o mal e toda doença na casa daquele de quem ela se aproximava. O simbolismo é o da borboleta, o da alma liberta de seu invólucro carnal, como na simbologia cristã, e transformada em benfeitora e bem-aventurada."







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.